INFORME-SE ANTES DE PARTIR

Teste de requisitos de entrada nos EUA de COVID-19 para viagens internacionais


Novos requisitos de vacinas e testes estão em vigor para todos os viajantes com conexão pelos EUA, incluindo cidadãos norte-americanos. Confirme que você é elegível para viajar para os Estados Unidos e acesse nosso Delta Discover Map para obter informações específicas do país. 

 

Requisitos de entrada nos EUA


A partir de 06 de dezembro de 2021, todos os passageiros que chegarem aos EUA, incluindo cidadãos dos EUA e não norte-americanos, devem apresentar comprovação de teste negativo para COVID-19 um dia antes do embarque do voo inicial ou comprovante de recuperação da COVID-19 nos últimos 90 dias. Cidadãos não americanos devem ser totalmente vacinados e comprovar sua vacinação. Todos os clientes também devem assinar um atestado e fornecer informações de rastreamento de contato. 

Detalhes importantes a saber:

  • Os clientes sem resultados negativos no teste para COVID-19, atestado assinado e informações de rastreamento de contato terão o embarque negado de acordo com ordens do CDC.
  • “Totalmente vacinado” é definido como 14 dias após receber uma dose de uma vacina de dose única ou 14 dias após receber a segunda dose de uma vacina de duas doses
  • As vacinas aceitas incluem J&J (Janssen), Pfizer-BioNTech, Moderna, AstraZeneca, Covaxin, Covishield, BIBP/Sinopharm e Sinovac 
  • Testes aprovados para COVID-19 incluem amplificação molecular de ácido nucleico (NAAT), RT-PCR, TMA, LAMP, NEAR, HDA e antígeno
  • Se seu itinerário incluir um voo de conexão, sua conexão não pode ter mais de 48 horas e você precisa comprovar que seu teste para COVID-19 foi feito até um dia antes do embarque do voo inicial 
  • Os clientes que se recuperaram da COVID-19 podem viajar com um teste positivo (realizado nos últimos 90 dias antes da viagem) e uma carta de um profissional de saúde licenciado ou oficial de saúde pública declarando que o cliente foi liberado para viajar, em vez de um resultado negativo no teste para COVID-19
  • Os clientes podem fornecer documentação de saúde antes do check-in para verificação digital com o Delta FlyReady
  • Os clientes que desejarem alterar seus voos podem fazê-lo em Minhas viagens sem incorrer em taxas de alteração para viajar até 31 de dezembro de 2021 (aplicam-se termos)
  • Consulte nosso mapa interativo de restrições de viagem para ver todos os requisitos de entrada para um destino específico
 

Recursos de testagem


Se você for viajar ou fazer conexão nos EUA, o que exige um teste negativo, recomendamos consultar as autoridades de saúde locais para saber onde fazer o teste para COVID-19 antes de viajar (pessoalmente ou em casa). Entre em contato diretamente com os locais de teste para obter informações detalhadas sobre custos, local, coleta de amostras e notificação de resultados. Para testes em casa, recomendamos o uso de um teste de antígeno (abre em uma nova janela) de nosso parceiro. Sugerimos que verifique as diretrizes governamentais antes de selecionar esta opção. Lembre-se que alguns resorts internacionais também estão oferecendo opções de teste, então não deixe de entrar em contato com o local onde vai se hospedar também. Sabemos que as exigências de teste podem ser desafiadoras, por isso ajudamos a torná-las um pouco mais fáceis identificando recursos de testagem locais fora dos EUA em nossa página de recursos de testagem.

Observe que alguns destinos não aceitam testes em casa ou podem não permitir que você traga um teste em casa para o destino para fins de reentrada nos EUA. Confirme as diretrizes governamentais antes de selecionar esta opção. Os testes para COVID-19 realizados no exterior para atender aos requisitos de entrada nos EUA devem atender a determinados critérios do CDC.

 

FAQs


Os tipos de teste aceitos são o de antígeno ou de amplificação de ácido nucleico (NAAT), como por exemplo: 

*Teste RT-PCR 
*Teste LAMP 
*Teste TMA 
*Teste NEAR 
*Teste de HDA  

Observação: Testes de anticorpos não são aceitos. 

O resultado do seu teste deve ser documentado (em papel ou como uma cópia eletrônica) e deve incluir todos os itens a seguir: 

1. Tipo de teste (indicando NAAT ou teste de antígeno) 

2. Quem emitiu o resultado (por exemplo: laboratório, entidade de saúde ou serviço de telessaúde) e suas informações de contato (por exemplo: número de telefone, número de fax ou endereço de e-mail) 

3. Data em que o teste foi realizado – Um resultado negativo do teste deve mostrar um teste de COVID-19 realizado até um dia antes do embarque. Se estiver usando um resultado de teste positivo recente com documentação de recuperação da COVID-19 em vez de um teste negativo para COVID-19, o teste positivo deve ter sido realizado até 90 dias antes da viagem 

4. Duas (2) informações de identificação (por exemplo: nome completo e data de nascimento ou número do passaporte)  

5. O resultado do teste

Inglês e o idioma do país de onde você está partindo, em um voo sem escalas aos EUA, são idiomas aceitos. Se você estiver fazendo conexão em outro país antes de entrar nos EUA, e o resultado do teste estiver no idioma do seu país de origem, saiba que os testes podem ser verificados no aeroporto de conexão onde o idioma do seu país de origem não é falado.  

A Delta fará todo o possível para acomodar os resultados dos testes em outros idiomas. Para evitar atrasos de viagem ou ter que pagar para repetir o teste, certifique-se de que os agentes da Delta possam verificar os resultados.

Os clientes são responsáveis pelo custo de seus testes pré-embarque.

O teste negativo deve ser sido feito até um dia antes do embarque de um voo direto. Se o itinerário do cliente incluir um ou mais voos de conexão, o teste negativo deve ocorrer até um dia antes do embarque do voo inicial. Isso se aplica a todos os clientes com mais de 2 anos de idade, vacinados e não vacinados, incluindo cidadãos e residentes dos EUA.  

Por exemplo: se seu voo for às 17h00 na sexta-feira, você poderá embarcar com um teste negativo realizado na quinta-feira, que é um dia antes do seu voo. 

Os clientes que não tiverem realizado um teste e/ou não tiverem um resultado de teste negativo não poderão embarcar em seu voo para os EUA de acordo com a ordem do CDC.

Os clientes que receberem um resultado de teste positivo não poderão voar e são aconselhados a seguir as diretrizes no país onde o resultado do teste foi recebido. Nos EUA, as diretrizes do CDC (abre em uma nova janela) afirmam que qualquer cliente com teste positivo deve ficar em isolamento por pelo menos 5 dias e atrasar a viagem para os EUA até que se recupere da COVID-19.  Internacionalmente, os requisitos de isolamento variam. Os clientes devem seguir as diretrizes de saúde pública de onde estiverem antes de começar a viagem. 

A proteção de viagem, fornecida pela Allianz Global Assistance, oferece proteção em uma série de situações de viagem comumente cobertas. Certas acomodações de reivindicações (abre em uma nova janela) limitadas também estão sendo feitas, como, por exemplo, se você ficar doente com COVID-19 e não puder voar. Já reservou o seu voo? Você ainda poderá proteger sua viagem na sua página MyTrips (Minhas viagens). Aplicam-se termos; a cobertura pode variar em alguns países ou regiões. Veja as informações completas

Lembre-se que o Reconhecimento de Saúde da Delta exige que, para a segurança de nossos funcionários e de outros clientes, é preciso esperar até que tenham concluído qualquer quarentena ou isolamento recomendado pela saúde pública local para COVID-19 antes de viajar. 

Se seu voo de embarque inicial atrasar 24 horas ou menos devido a uma situação fora da sua responsabilidade, você não precisa fazer o teste novamente. Se o atraso for superior a 24 horas, você deverá repetir o teste.

Em caso de conexões, se sua viagem atrasar 48 horas ou menos devido a uma situação fora da sua responsabilidade, você não precisa fazer o teste novamente. Se o atraso for superior a 48 horas, você deverá repetir o teste.

Sim. Os clientes que receberam a vacina contra a COVID-19 ainda devem apresentar comprovante de resultado de teste negativo realizado até um dia antes da viagem, um atestado assinado confirmando um resultado negativo e informações de rastreamento de contato. 
Sob a lei federal dos EUA, o formulário de atestado exigido para cidadãos e imigrantes dos EUA (residentes) e para cidadãos que não sejam norte-americanos ou imigrantes informa que todos os clientes em qualquer aeronave que partir de um destino estrangeiro e chegar ou fizer conexão nos EUA devem comprovar o resultado negativo de teste para COVID-19 ou recuperação da COVID-19 com um certificado de recuperação, além de serem totalmente vacinados ou estarem qualificados para uma exceção. Cada cliente deve fornecer um atestado separado e um dos pais ou outra pessoa autorizada pode atestar em nome de crianças com até 17 anos, se necessário, mas devem selecionar a opção de isenção para crianças com menos de 2 anos. Observe que há itens adicionais que cidadãos não sejam dos EUA/não imigrantes precisam atestar.

A comprovação do resultado de um teste pode ser feita em papel ou formato eletrônico. Os clientes podem assinar e preencher o formulário de atestado eletronicamente ou imprimir e preencher a versão em papel para cidadãos norte-americanos e imigrantes (residentes) ou cidadãos não norte-americanos e não imigrantes. Se você estiver viajando em um voo operado por companhia aérea parceira da Delta, imprima, preencha e assine o formulário de atestado impresso com antecedência e leve-o ao aeroporto. 

Será solicitado aos clientes que comprovem o resultado negativo do teste antes do embarque, tendo-os em mãos para possível inspeção na chegada aos EUA.

A lista abaixo inclui aqueles que são isentos da exigência de teste: 

*Crianças com menos de 2 anos  
*Forças policiais federais e militares sob ordens   
*Clientes retornando de territórios dos EUA (Porto Rico, Ilhas Virgens dos EUA)  

Além disso, a exigência de teste negativo não se aplica a clientes que recentemente tiveram COVID-19 e puderem fornecer um resultado de teste positivo para COVID-19 com data de até 90 dias antes da viagem e uma carta de um profissional de saúde ou de um funcionário de saúde pública declarando que estão liberados para viajar. 

Os clientes que voarem dos territórios estrangeiros dos EUA (Ilhas Virgens dos EUA e Porto Rico) não estão sujeitos a esta exigência.

Sim. Todos os clientes, incluindo cidadãos norte-americanos e residentes permanentes legais com idade a partir de 2 anos, voando de um destino internacional para os Estados Unidos, devem obter um resultado negativo do teste para COVID-19 até um dia antes do embarque e confirmar o resultado negativo assinando um formulário de atestado. 

Quem se recuperou da COVID-19 podem atender às exigências apresentando um resultado positivo para o teste para COVID-19 realizado até 90 dias antes do embarque e um certificado de recuperação. 

Estamos monitorando continuamente os protocolos de segurança para garantir que você tenha as informações mais recentes para os requisitos específicos de entrada e saída do seu destino. 

Sugerimos que você veja as exigências de viagem mais recentes e as restrições, para saber mais sobre as restrições atuais de viagem e sobre os recursos para ajudá-lo a chegar preparado. Consulte também as normas dos destinos com aeroporto de conexão, se aplicável ao seu itinerário.

Os clientes podem usar um teste para COVID-19 feito antes de embarcar nos EUA se o teste tiver sido feito até um dia antes do voo de retorno. Qualquer viagem com mais de um dia exigirá que o cliente refaça o teste para COVID-19 antes de entrar nos EUA.

Os clientes recuperados precisarão fornecer um resultado positivo para o teste de COVID-19 realizado até 90 dias antes do embarque e uma carta de um profissional de saúde licenciado ou funcionário de saúde pública declarando que o passageiro foi liberado para viajar para atender aos requisitos do teste.

Para obter mais detalhes sobre o que é necessário, os clientes devem revisar a ordem do CDC (abre em uma nova janela).

Observação: Os EUA não consideram que alguém esteja totalmente vacinado se recebeu apenas uma dose de uma vacina de duas doses e tiver uma certificação de recuperação.

Não, crianças não vacinadas com menos de anos de 18 idade viajando com um pai ou responsável totalmente vacinado que não seja obrigado a ficar em quarentena não precisam entrar em quarentena nos EUA. Crianças não vacinadas devem fazer um teste para COVID-19 3 a 5 dias após a chegada aos EUA.

Links relacionados

Encontrou as informações que estava procurando nesta página?