Comitê Consultivo para Deficiências


Nosso objetivo é tornar a Delta a companhia aérea preferida para clientes por intermédio de um serviço atencioso, confiável e inovador para a comunidade de pessoas portadoras de deficiência. Nosso Comitê Consultivo para Pessoas Portadoras de Deficiência promove a acessibilidade para todos os nossos clientes, fornecendo recomendações para a Delta relacionadas com conformidade, treinamento, políticas, procedimentos e qualquer coisa que afete a experiência de viagem das pessoas com deficiência quando elas viajam de avião. Todos os membros do Comitê Consultivo são pessoas com deficiências que são passageiros frequentes da Delta.

Estamos orgulhosos de poder contar com os seguintes líderes entre os membros do nosso Comitê Consultivo:

Aposentado há pouco tempo, Shanti passou mais de 35 anos trabalhando na área de deficiência e autossuficiência econômica para adultos com deficiências. Ela possui mestrado em Reabilitação Vocacional pela Universidade de Wisconsin-Stout e um certificado de pós-graduação em administração pela Universidade do Novo México, na Anderson School of Management. Atualmente, Shanti atua em conselhos consultivos nacionais e locais e comitês para pessoas com deficiência. Ela é uma pessoa com deficiência e uma forte defensora de empregos melhores e independência para pessoas com deficiências. Ela mora com o marido em Tampa, na Flórida, e gosta de passar tempo com amigos e familiares, incluindo seus três netos.

Jessica Cox é a primeira pilota licenciada sem braços do mundo, além de ser a primeira faixa-preta sem braços da Associação Americana de Taekwondo. Ela nasceu sem braços, mas conseguiu compensar essa deficiência e viver normalmente em um mundo que requer o uso de mãos e braços. Ela também tem um certificado de mergulhadora. Cox trabalha como palestrante motivacional e compartilhou sua mensagem em 20 países diferentes.  Jessica publicou um livro autobiográfico de autoajuda, Disarm Your Limits, para inspirar as pessoas a superarem seus desafios com as lições que ela aprendeu na vida.

Catherine é diretora executiva do Fundo de Pesquisa de Lesão na Medula Espinhal da Carolina do Sul, que realiza pesquisas com o intuito de entender melhor as causas e estratégias de tratamento efetivo de paralisia, perda de sensibilidade e outras consequências de doenças e lesão na medula espinhal. Catherine também ensina estudantes de medicina do 2.º e do 3.º ano da Faculdade de Medicina da Universidade da Carolina do Sul sobre fornecimento de cuidados com a saúde para pessoas com várias deficiências.

Carol Gray é consultora para crianças, adolescentes e adultos com autismo. Ela é oradora de destaque requisitada internacionalmente para seminários e já realizou mais de 1.000 apresentações. É mais conhecida pelo desenvolvimento da Social Stories, uma respeitada prática baseada em evidências e utilizada em todo o mundo com pessoas de todas as idades com autismo. Carol já ganhou vários prêmios por suas contribuições à educação e bem-estar de pessoas com autismo em todo o mundo. Para mais informações sobre a Carol e o seu trabalho ou para falar com ela, acesse www.CarolGraySocialStories.com, abre em uma nova janela.

Tom Seekins é ex-professor de psicologia e diretor do Centro de Pesquisa e Treinamento sobre Deficiência em Comunidades Rurais da Universidade de Montana. Ele obteve mestrado e doutorado em psicologia comportamental na Universidade do Kansas. Antes de se aposentar, no outono de 2017, ele conduziu pesquisa e desenvolvimento aplicados a diversas questões de importância para indivíduos com deficiências. Ele foi reconhecido por seus esforços com uma série de prêmios, incluindo o Distinguished Alumni Achievement Award de 2011, do Departamento de Ciências Comportamentais Aplicadas da Universidade do Kansas, o Distinguished Alumni Award, da Universidade de Montana em 2016, e o Lifetime Achievement Award do setor de incapacidades da Associação Americana de Saúde Pública em 2017. Tom foi diagnosticado com mal de Parkinson em 2010. Ele faz parte do conselho de diretores da Cúpula de Montana para o Mal de Parkinson, uma organização estadual de educação e apoio.

O Dr. J.R. Harding é líder reconhecido em questões de deficiência, em decorrência de suas experiências pessoal e profissional. Como tetraplégico 2x, é autor de “Now What?”,,, abre em uma nova janela expert em acessibilidade e palestrante internacional, tem contribuído por mais de 30 anos à política comunitária, estadual e nacional, para a independência e autossuficiência das pessoas portadoras de deficiência. Ele trabalhou nos governos de 2 presidentes dos EUA e de 4 governadores da Flórida e continuamente trabalha em várias organizações comunitárias.

Atualmente, ele faz parte do The Able Trust (embaixador), Evergreen Life Services, Florida Alliance for Assistive Service and Technology (FAAST), Florida Network on Disabilities, abre em uma nova janela (diretor) e do Delta Disability Advisory Board (associado). Ele foi a primeira pessoa com deficiência grave a se formar pelas Leadership Florida e Leadership Tallahassee, além de ser cofundador do Florida Disability Mentoring Day (DMD). Ele fez doutorado na Universidade do Estado da Flórida (FSU) em Educação Superior e Políticas Públicas. Ele e sua esposa, Erika, vivem e trabalham em Tallahassee, FL.

Minna é uma artista mista. Ela é designer de joias, pintora e artista de gastronomia. Ela está comprometida em criar uma comunidade onde TODOS sejam bem-vindos à mesa. Minna é parceira da New Mobility Magazine, uma revista para usuários de cadeiras de rodas ativos, que inclui recursos para participar plenamente da vida e artigos sobre estilo de vida com deficiência. Ela é professora da Synergies Works, uma organização que apoia empreendedores com deficiências e é parceira comunitária do One Bread, um programa de extensão de alimentos para acabar com a escassez de alimentos.

 

Antes de sua recente aposentadoria, ela foi gerente de apoio de pares da SCI (Spinal Cord Injury) no Shepherd Center em Atlanta, Geórgia. Ela também fez parte do Conselho do Grupo de Apoio a Portadores de Deficiência e do comitê de distribuição do Fundo Fiduciário de Danos à Medula Espinhal e ao Cérebro, na Georgia.

John D. Kemp, Esq. é presidente e diretor executivo do Viscardi Center e da Henry Viscardi School. Palestrante mundialmente famoso e uma pessoa com deficiência, ele inspira os outros a alcançarem o impossível através de conhecimento, experiência, visão e persistência.

 

Ele se formou na Universidade de Georgetown em 1971 e na Faculdade de Direito da Universidade de Washburn em 1974. Ele recebeu dois títulos honorários, o primeiro doutorado em direito pela sua “alma mater”, Washburn, e o segundo doutorado em Humane Letters pela University of Connecticut. Em 1995, Kemp fundou com Paul G. Hearne a American Association of People with Disabilities. Em 2001, tornou-se sócio da firma de advocacia de Washington, DC, Powers, Pyles, Sutter & Verville, P.C.

 

Em março 2006, o Sr. Kemp recebeu o Prêmio Henry B. Betts, amplamente considerado como a maior homenagem na América à liderança e serviço à deficiência. Em dezembro 2014, ele recebeu o Prêmio de Liderança Robert J. Dole e juntou-se a um prestigiado grupo de beneficiários internacionais, incluindo Nelson Mandela e dois ex-presidentes dos EUA.

 

Ele também preside o projeto Accessible Oral Health da Viscardi, uma parceria público-privada global em busca da melhoria da saúde geral e acesso para a comunidade de portadores de deficiência.

David atuou como presidente da Associação de Surdos do Distrito de Colúmbia e da Escola da Flórida para Surdos da Associação de Ex-Alunos e, desde 1978, trabalha para a NAD (National Association of the Deaf). Ele representa a NAD em questões relacionadas a telecomunicações e transporte. Em sua função de especialista sênior em Assuntos Governamentais/Comunicações Corporativas na National Railroad Passenger Corporation (Amtrak), David é responsável por fornecer informações de acessibilidade, gerenciar atividades de extensão da Amtrak para a comunidade de portadores de deficiência e supervisionar projetos internos para garantir a conformidade com acessibilidade. Ele se graduou pelo Rochester Institute of Technology (RIT), além de graduações do National Technical Institute of the Deaf (NTID). Ele cursou o ensino médio na Florida School para surdos e cegos.

 

Em reconhecimento a seu trabalho de apoio, David recebeu o Fred C. Schreiber Distinguished Service Award, o mais prestigiado prêmio da NAD, o Dr. Rosalyn Simon Award da Autoridade de Trânsito da Área Metropolitana de Washington durante seu primeiro prêmio anual Accessibility Excellence Awards, e o Distinguished Alumni Award 2015 do RIT para o NTID. David vem de Miami e reside atualmente em Washington, D.C.

Um eterno defensor de pessoas com perda auditiva, a vida pessoal e profissional de David Rosenthal lhe permitiu influenciar políticas públicas e serviços que beneficiam suas vidas. Embora tenha se aposentado recentemente, ele continua defendendo mais acessibilidade à comunicação para todos.

 

David, também surdo, atuou como consultor de projetos no Comitê de Emprego para os Deficientes do Governo do Missouri como um elo entre a comunidade surda e a Assembleia Geral; coordenador de projetos do Johnson County Community College, no Kansas; e diretor executivo da Comissão do Kansas para Surdos e Deficientes Auditivos. Antes do estabelecimento da Lei para Americanos com Deficiências (ADA), David trabalhou com a Comissão de Corporações do Kansas para criar o Kansas Relay Center.

 

David também ocupou cargos de liderança na Southwestern Bell Telephone Company (agora AT&T). Durante esse período, ele esteve profundamente envolvido com a National Emergency Number Association, ajudando os Pontos de Atendimento à Segurança Pública (PSAPs) a melhorarem sua acessibilidade à comunicação para atender de forma eficaz às pessoas com perda auditiva quando elas ligam para 9-1-1 em busca de assistência.

 

Depois de deixar a AT&T, David atuou como presidente da Kansas Telecommunications Industry Association e, mais tarde, como diretor da Divisão de Serviços para Surdos e Deficientes Auditivos do Departamento de Serviços Humanos de Minnesota, em St. Paul, Minnesota. Hoje ele vive na Carolina do Norte.

Mallory compete em natação desde os sete anos de idade. Depois de sua lesão com 18 anos de idade, Weggemann decidiu voltar para a piscina. Em abril 2008, sua irmã mais velha encontrou um artigo no jornal local sobre os testes de natação paraolímpica. Ainda aprendendo sua nova vida com a deficiência, Weggemann percebeu uma coisa inalterada: seu amor pela natação. Mallory exibiu suas habilidades incríveis ao ganhar o ouro e estabelecer um recorde paraolímpico em 50 m nado livre. Mallory também conquistou a medalha de bronze vencendo o 4x100 m em equipe de revezamento medley, levando os EUA do quinto lugar para quase ganhar o ouro!  Este foi considerado um dos momentos mais memoráveis dos Jogos de Londres e que inspirou muitos em todo o mundo. Mallory é também uma palestrante motivacional muito requisitada por corporações e é oradora na TEDx.

Glen W. White, Ph.D., esteve envolvido na área de reabilitação e vida independente por mais de 30 anos. Até sua aposentadoria recente, ele dirigiu o Centro de Pesquisa e Treinamento sobre Vida Independente da Universidade do Kansas, atuou como pesquisador principal do Centro de Pesquisa e Treinamento sobre Vida Comunitária, fundado pelo NIDILRR, e como professor no Departamento de Ciências Comportamentais Aplicadas da Universidade do Kansas. Dr. White teve inúmeras oportunidades de trabalhar com consumidores com deficiências na identificação, no desenvolvimento e na definição de pesquisas sobre deficiências em andamento. Nos últimos anos, ele desenvolveu uma linha sistemática de pesquisa na área de participação comunitária de pessoas com deficiência. Outros interesses de pesquisa incluem a prevenção de condições secundárias de saúde e planejamento de desastres e resposta a emergências para pessoas com deficiências. Internacionalmente, o Dr. White conduziu atividades de pesquisa e treinamento na Coreia, Japão e Vietnã, além de prevenir doenças secundárias no Peru. Ele foi presidente da Associação Nacional de Centros de Pesquisa e Treinamento em Reabilitação, presidente do Setor de Deficiências da Associação Americana de Saúde Pública. Atualmente, o Dr. White é membro do Conselho Internacional de Deficiências dos Estados Unidos e presidente do Conselho Consultivo para Deficiências da Delta Air Lines.

David é ex-diretor executivo do Conselho Internacional para Deficiências dos EUA (2009-2017) e trabalha globalmente para promover os direitos de pessoas com deficiência, inclusão e defesa de interesses. Ele possui mestrado em Serviço Público pela Clinton School of Public Service da Universidade do Arkansas e é graduado em inglês com ênfase em redação pela Universidade Washburn. David faz parte do conselho de diretores da Spina Bifida Association of America e da Reach Another Foundation. Ele também atua na sede de direitos humanos do Painel Global de Especialistas da Federação Internacional para Espinha Bífida e Hidrocefalia. Em 2011, ele atuou como conselheiro do setor privado para a delegação oficial dos Estados Unidos dedicada à análise periódica das Nações Unidas do registro de direitos humanos dos EUA. David tem espinha bífida e é um defensor de inclusão social, atividade física e participação política para todas as pessoas com deficiências.